quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Soneto do Amor Total

Amo Vinícius... e este é um dos meu preferidos!



"Amo-te tanto, meu amor...não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor protestante,
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente,
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim muito a amiúde,
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude."

Vinícius de Moraes

Um comentário:

DÉIA disse...

Adoro escrever poesias também, por isso vim até o seu espaço e gostei muito do que li por aqui tenho um blog Tb gosto d++ de poemas. E estou te seguindo Tb se VC puder da uma passada La no meu blog...Bejs . Déia.........
Esse é o link do meu blog
http://wwwdeiablog.blogspot.com/